Controle mecânico de espécies invasoras, fixação de espécies endémicas, florestais e frutícolas e construção de arretos.

July 5, 2017

Cabo Verde Placeholder
Cabo Verde

Controle mecânico de espécies invasoras, fixação de espécies endémicas, florestais e frutícolas e construção de arretos.

Sobre esta organização: 

Nome: Associação Amimontanha

País: Cape Verde

Ano de fundação: 2013

Tipo de organização:  Associações ou organizações de base comunitária / Estatuto sem fins lucrativos legalmente reconhecido

Descrição breve

Esta ação é inovadora porque ela partiu da própria comunidade ao notar que a diversidade vegetal na área estava bastante comprometida pelo problema da infestação de Lantana camara nas encostas e propriedades agrícolas. Logo decidiram apresentar o projeto ao financiador que acolheu a iniciativa de bom grado. A comunidade se apropriou da iniciativa e com isso alcança-se melhores resultados.

Elemento ambiental

Florestas / Montanhas

 Tipo de ação

Proteção / Recuperação / Espécies invasoras

Elemento de desenvolvimento sustentável

Emprego e subsistência / Redução do risco de catástrofes / Ação climática

Objetivo(s) de Desarrollo Sostenible Relacionado(s)

        

Impactos ambientais

Com a implementação desse projeto, a comunidade de Rabo Curto participou, de forma crucial para a preservação dos recursos naturais (biológicos, aquíferos e solos) presentes no Parque Natural de Cova/Paul/Ribeira da Torre. A instalação de um viveiro comunitário estimula a produção de mudas de espécies florestais e endémicas principalmente, aumentando as populações de espécies ameaçadas a nível mundial e o aumento da cobertura de árvores e restauração do solo. Através da construção de arretos/socalcos, os solos nessa área ficaram menos propensos à erosão hídrica principalmente e a diminuição de perda de solo fértil, sendo que nesse vale, as encostas são muito inclinadas. Convém realçar, que por meio de ações de sensibilização e formação, a população também aumentou o seu conhecimento sobre a conservação dos recursos naturais, biodiversidade endémica do país e suas principais ameaças e melhoraram a sua compreensão dos riscos climáticos e das boas práticas de adaptação sustentáveis.

Impactos de desenvolvimento sustentável

Os beneficiários aumentaram consideravelmente o seu rendimento através da prática de agricultura nos socalcos e nos terrenos limpos de invasoras com o reaproveitamento desses terrenos para a prática agrícola, obtenção de pasto e material lenhoso. Com a produção agrícola e fixação de fruteiras, cada família beneficiária do projeto, aumentou o nível de segurança alimentar.
Através desse projeto, 87 famílias beneficiaram com postos de trabalho temporários (Construção do viveiro, socalcos/arretos, limpeza de invasoras e viveiristas).
Como consequência deste projeto, apontamos também a redução do risco de catástrofes, uma vez que com o trabalho de reflorestação e construção de socalcos/arretos, os deslizamentos de terra que normalmente assolam a região na época das chuvas.

Redimensionabilidade

Tal iniciativa poderia ser expandida à escala nacional, já que em Cabo Verde, nos parques nacionais a problemática das espécies invasoras é relativamente grave, apesar dos programas de controlo das mesmas nas áreas protegidas.

Reprodutibilidade

Esta iniciativa poderia sim ser replicada no mesmo formato ao nível da Ilha de Santo Antão ou mesmo em outras ilhas que apresentam as mesmas similaridades em termos de problemas provocados pelas espécies invasoras e erosão dos solos e mais especificamente nos parques naturais do país, aonde as comunidades têm um papel preponderante na gestão dos recursos naturais. E se as comunidades se sentem importantes nesse processo, no final obtêm-se mais e melhores resultados.

Compartilhe esta solução:

 


 

Equator Blog

About Equator Initiative 

Contact Us

Follow Us: