Proteção e recuperação de florestas e cursos d’água

July 5, 2017

Brazil Placeholder
Brazil

Proteção e recuperação de florestas e cursos d’água

Sobre esta organização: 

Nome: Associação dos Agricultores Agroflorestais de Barra do Turvo e Adrianópolis - Cooperafloresta

País: Brazil

Ano de fundação: 2003

Tipo de organização:  Associações ou organizações de base comunitária / Estatuto sem fins lucrativos legalmente reconhecido / Empresa ou negócio comunitário / Negócio cooperativo / Grupo ou associação de minorias étnicas

Descrição breve

Atualmente o crescente distanciamento dos seres humanos com a natureza, tem causado imensas incoerências e impactos catastróficos. Porém o conceito de agrofloresta não é muito recente, pois muitos povos antigos (e atuais) mantinham intensas e intimas interações com o ambiente através de manejos, pois até a mais antiga floresta em algum momento de sua história já foi de alguma forma manejada.
A partir da formação teórica e prática das famílias nas concepções e técnicas agroflorestais, apurou-se a percepção de cada sobre a inter-relação entre os vários elementos. Um dos aspectos é o monitoramento realizado por pesquisas de instituições parceiras, como a Embrapa, ICMBio e UFPR, com participação das famílias associadas, que demonstram significativos resultados, como a identificação de 194 espécies vegetais, com média de 50 espécies por agrofloresta, geralmente menores que 1 hectare. A maioria dessas espécies (89%) são de ocorrência comum na Floresta Atlântica. Em média, 61% da vegetação foi plantada, sendo as restantes conduzidas a partir da regeneração natural. O resultado da combinação entre plantios diversificados e o manejo da regeneração natural é a presença de mais de 7.000 plantas/ha. Nas agroflorestas foi observada maior diversidade e quantidade de organismos do solo e maior velocidade de decomposição de folhas e galhos do que em florestas nativas. A condutividade da água, no solo das agroflorestas, também é muito maior do que em áreas de agricultura convencional.

Elemento ambiental

Florestas / Montanhas / Zonas húmidas / Rios / Vida selvagem

 Tipo de ação

Proteção / Recuperação / Uso sustentável / Troca de benefícios / Prevenção de poluição / limpeza / Consciencialização e educação

Elemento de desenvolvimento sustentável

Emprego e subsistência / Segurança alimentar / Segurança de abastecimento de água / Redução do risco de catástrofes / Saúde / Ação climática

Objetivo(s) de Desarrollo Sostenible Relacionado(s)

        

Impactos ambientais

As agroflorestas produzem alimento, biodiversidade, aumentam a fertilidade do solo e retiram gás carbônico da atmosfera, tudo no mesmo espaço. Observa-se a conservação dos recursos naturais, sobretudo os recursos hídricos. A partir de pesquisas realizadas em agroflorestas antigas e em áreas desde a implantação (durante 2 anos), podem ser inicialmente observados os seguintes resultados: tendência de neutralidade de pH ácido, evolução dos teores de fósforo e carbono no solo, contribuição na mitigação dos efeitos causados pelas mudanças climáticas, pois: mais árvores, mais agroflorestas e florestas, maior a evapotranspiração, maior a quantidade de chuvas, solos mais porosos, mais água e de melhor qualidade nos rios, menos erosão, maior nebulosidade, menor temperatura, etc. A elevada densidade de espécies, somada ao intenso manejo de poda, resultaram na retirada de 6,7 toneladas de gás carbônico por ha/ano. Também há maior presença de animais selvagens, devido a fartura de alimentos.

Impactos de desenvolvimento sustentável

Os seguintes impactos, podem ser apresentados de acordo com a dimensão: econômica: geração de emprego e renda, diminuição de custos para produção de alimentos, resultado positivo na equação produção x consumo de recursos naturais, com destaque para a água, diminuição de gastos públicos associados a desastres naturais; ecológica: aumento da biodiversidade, recuperação de ambientes degradados, retirada de gás carbônico da atmosfera, aumento da fauna nativa da Floresta Atlântica; sociocultural: ampliação do conhecimento dos produtores acerca dos ecossistemas e suas interações, autonomia e independência para definição da produção, reconhecimento social associado à proteção ambiental; política: êxito da experiência aumentou a capacidade de influenciar políticas de conservação ambiental e produção de alimentos, ampliação de parcerias com organizações públicas e não governamentais; territorial: melhoria das condições ambientais gerais do território onde vivem e produzem).

Redimensionabilidade

A medida que algumas pesquisas foram sendo realizadas e publicadas, houve um crescente interessa de pesquisadores e estudantes para realizarem algum estudo na Cooperafloresta, desta forma mais de 40 pesquisadores de inúmeras instituições publicas e não governamentais, incentivadas ou não por projetos, já desenvolveram alguma atividade na associação.
Além disso, muitas iniciativas pontuais de implantação de agroflorestas ocorrem na Floresta Atlântica, incentivadas direta ou indiretamente pela Cooperafloresta, visando a compatibilização da produção e da conservação. Com a finalidade de ampliar a área de agrofloresta, a Cooperafloresta articula-se com o movimento nacional da agroecologia por meio da participação na Rede Ecovida de Agroecologia. A Rede reúne cerca 2.500 famílias agricultoras, suas organizações, consumidores de produtos ecológicos e pessoas interessadas em contribuir com o desenvolvimento da agroecologia.

Reprodutibilidade

A chamada “crise ambiental” provoca a necessidade de alternativas de produção que simultaneamente protejam o ambiente e gerem melhores condições de vida das famílias envolvidas no processo produtivo. Ademais, a ampliação do agronegócio, sobretudo calcado na monocultura e no largo consumo do solo e dos recursos hídricos, na mecanização e no forte incentivo, inclusive fiscal, para produção para exportação, tem colocado em questão a produção de alimentos para a população. O compromisso de inúmeras comunidades rurais com a qualidade ambiental de seus territórios tornou-se campo fértil para a replicação dos métodos aprendidos e desenvolvidos pela Cooperafloresta desde o início de sua atuação. A experiência mostra que esta forma de produzir traz mais prazer e orgulho para os agricultores e agricultoras, já que, a cada ano que passa, a terra fica melhor, mais rica, produtiva, bela e cheia de vida. A replicação da experiência é considerada muito importante e está destacada no item a seguir.

Compartilhe esta solução:

 


 

Equator Blog

About Equator Initiative 

Contact Us

Follow Us: