Segurança Alimentar

July 6, 2017

Brazil Placeholder
Brazil

Segurança Alimentar

Sobre esta organização: 

Nome: Segurança Alimentar na Aldeia São Joaquim/Centro de Memórias - Amazônia, Acre, Brasil.

País: Brazil

Ano de fundação: 2007

Tipo de organização:  Grupo ou associação indígena

Descrição breve

A Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) compreende a realização do direito de todos ao acesso regular e permanente a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente, sem comprometer o acesso a outras necessidades essenciais, tendo como base práticas alimentares promotoras de saúde que respeitem a diversidade cultural e que sejam ambiental, cultural, econômica e socialmente sustentáveis (Art. 3º da Lei Orgânica de Segurança Alimentar e Nutricional – LOSAN). A ação é essencial para a sobrevivência do povo Huni Kuin, tem fortalecido a comunidade de forma nutricional e culturalmente, afirmando as práticas alimentares e organização diária da comunidade. Sem essa atividade os prejuízos seriam incalculáveis, pois é inimaginável que uma comunidade indígena se alimente apenas de alimentos industrializados ou oriundos de fontes inseguras.

Elemento ambiental

Florestas / Zonas húmidas / Rios / Vida selvagem

 Tipo de ação

Proteção / Recuperação / Uso sustentável / Troca de benefícios / Prevenção de poluição / limpeza / Consciencialização e educação

Elemento de desenvolvimento sustentável

Emprego e subsistência / Segurança alimentar / Paz e segurança / Saúde

Objetivo(s) de Desarrollo Sostenible Relacionado(s)

      

Impactos ambientais

A iniciativa de criação dos dois sítios dentro da Aldeia São Joaquim garante a conservação da floresta Amazônica, observando que esse bioma é a maior floresta tropical do planeta e abriga a maior riqueza e diversidade de fauna e flora. A ação de plantio dentro da floresta tem princípios de respeito quanto a terra e seus recursos já disponíveis, sendo a gestão sustentável desses recursos necessária para a vida na floresta. Sim, essa ação tem impactos ambientais fundamentais para o planeta terra, pois, protege a floresta Amazônica, a vida selvagem e auxilia na gestão sustentável dos recursos naturais.

Impactos de desenvolvimento sustentável

Diminuição do lixo industrial na aldeia: a produção do próprio alimento reduz o uso de alimentos industrializados, diminuindo o lixo, como plásticos.
Redução da degradação ambiental: resultado do uso correto da terra e da diminuição de poluentes como produtos químicos e lixo.
Desenvolvimento econômico: o plantio de algumas frutas como o abacaxi tem gerado renda para as famílias.
Preservação da Amazônia: a proteção desse bioma garante a preservação de diversas espécies e povos que nela habitam e garante o equilíbrio ecológico do planeta Terra.
Educação ambiental: a educação quanto ao uso correto da terra e do meio ambiente é parte dessa ação, e se faz presente principalmente na vida das crianças e jovens.

Redimensionabilidade

A ação pode se expandir servindo como exemplo para encorajar outras comunidades tradicionais a conquistar sua independência alimentar e sua identidade como produtora do próprio alimento. Uma das formas de divulgar essa ação seria a criação de um livro com as receitas culinárias realizadas pelas mulheres Huni Kuin, com ilustrações de alimentos oriundos da aldeia.s.

Reprodutibilidade

Essa ação pode ser replicada em outras aldeias e comunidades tradicionais porque gera saúde, educação ambiental e preservação florestal. Poderia ser replicada através de publicações áudio visuais e palestras em outras comunidades, gerando empoderamento quanto ao uso sustentável da terra. Dentro da Aldeia São Joaquim existem cineastas e estes podem usar o recurso áudio visual para registrar a soberania alimentar e partilhar com o mundo.

Compartilhe esta solução:

 


 

Equator Blog

About Equator Initiative 

Contact Us

Follow Us: